Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Comissão Europeia aprova Cabometyx para a primeira linha de tratamento de adultos com carcinoma de células renais avançado
12 Junho 2018
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)
+ 1 Amigo(a)
Enviar Conteúdo
O medicamento da Ipsen poderá ser comercializado nos estados que são membros da Comissão, Noruega e Islândia
Data:
Cidade:
A farmacêutica Ipsen anunciou no final de maio, a aprovação do Cabometyx (cabozantinib), pela Comissão Europeia, para a primeira linha de tratamento de adultos com carcinoma de células renais avançado de risco intermediário ou baixo (aRCC). O medicamento poderá ser comercializado para essa indicação nos 28 estados que são membros da Comissão Europeia, Noruega e Islândia.

"A Ipsen continua comprometida com a melhora da qualidade de vida dos pacientes, desenvolvendo novas terapias e expandindo o potencial de Cabometyx por meio de diferentes indicações", afirma Harout Semerjian, Vice-Presidente Executivo e Diretor Comercial da Ipsen. 

Com relação ao Brasil, a farmacêutica já deu início ao processo de registro junto à Anvisa, e espera que o medicamento chegue ao mercado brasileiro em breve.

Sobre o câncer de células renais avançado

Com a estimativa de aumento da incidência em 22% até 2020, o câncer de células renais avançado ameaça se tornar um dos cânceres que mais crescem no mundo1. Terapias-alvo, incluindo inibidores de tirosina quinase do receptor VEGF, introduzidos há uma década, transformaram significativamente o tratamento desse tipo de câncer2.

Sobre a Ipsen na América Latina e no Brasil

Na América Latina, a Ipsen tem presença direta, com filiais no Brasil e no México e está presente através de parceiros comerciais em outros países, como Colômbia, Argentina, Venezuela, Chile e Peru. No Brasil, na área terapêutica da neurociência a Ipsen consolidou sua posição de liderança com o Dysport no mercado público e vem crescendo fortemente sua participação de mercado no segmento privado. 

Sobre a Ipsen

Ipsen é um grupo farmacêutico global especializado em soluções de saúde com o alvo em doenças debilitantes. Com vendas totais superiores a € 1,9 bilhões em 2016, a companhia comercializa mais de 20 medicamentos em mais de 115 países, com presença direta em mais de 30 países.
 
A ambição da Ipsen é tornar-se um líder em soluções de cuidados de saúde especializados para doenças debilitantes específicas.  Seus campos de atuação englobam as áreas neurociências, oncologia e doenças raras.
 
O compromisso da empresa com a área de oncologia é observado a partir do seu crescente portfólio de terapias chave, melhorando o atendimento de pacientes que sofrem de câncer de próstata, câncer de bexiga, câncer renal e tumores neuroendócrinos. 

Além de uma presença significativa no mercado de Primary Care, a empresa possui uma política ativa de parcerias.
 
A área de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) da Ipsen, localizada nos principais centros de biotecnologia e ciências da vida do mundo (Les Ulis / Paris-Saclay, França; Slough / Oxford, Reino Unido; Cambridge/Massachusetts, EUA), está focada em plataformas tecnológicas inovadoras e diferenciadas, peptídeos e toxinas. Em 2016, a Ipsen investiu 13% de suas vendas em P&D. 

A Ipsen tem mais de 5.400 funcionários no mundo todo. 

As ações da Ipsen são negociadas no segmento A da Euronext Paris (código de ações: IPN, código ISIN: FR0010259150) e são elegíveis para o "Service de Règlement Différé" ("SRD"). O Grupo faz parte do índice SBF 120. A Ipsen implementou um programa "Sponsored Level I American Depositary Receipt (ADR)" que opera no mercado de balcão nos Estados Unidos sob o símbolo IPSEY.
 
Para mais informações visite www.ipsen.com
Fonte: BM

Comentar esta matéria

Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário